Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais

O Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) foi lançado oficialmente no ultimo dia 3, em Brasília, com a presença de representantes de todas as Instituições Federais de Educação Superior (Ifes) do país. A Universidade Federal do Pará (UFPA), que aderiu ao Reuni no ano passado, foi representada pelo pró-reitor de Ensino e Graduação, Licurgo Brito.



A ocasião foi marcada, ainda, pela assinatura de uma portaria de liberação de vagas para a contratação de novos docentes e funções gratificadas que visam atender as demandas advindas da criação de novos cursos universitários. O Ministério da Educação (MEC), ao contabilizar as novas vagas de todas as universidades do país, fez a cerimônia que marcou a liberação oficial dessas vagas.



De acordo com Licurgo Brito, a cerimônia marcou uma mudança importante no cenário da educação superior brasileira. Segundo ele, na avaliação do próprio presidente da República, do ministro da Educação, do presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais e da presidente da União Nacional dos Estudantes.



Ele informou que na retrospectiva feita pelo ministro, no evento, as vagas nas universidades públicas federais cresceram mais de 100%, de 2003 a 2009, \"Esse crescimento se deve, além do Reuni, também à criação de novas universidades federais, de novos campi em universidades já existentes, à expansão de vagas em cursos que já existiam, assim como de novos cursos em universidades e campi\".



Para estudantes, \"faltou debate sobre decreto\"



Para o coordenador do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFPA, Danilo Rezegue, o Reuni por ser um decreto presidencial \"obrigou\" as universidades a atingir determinadas metas para que pudessem participar e condicionando o aporte de verbas apenas para quem aderisse ao Plano.



Danilo afirmou também que não houve debate dentro da comunidade acadêmica que informasse de que forma a Universidade teria que se adequar.\"Em linhas gerais,se esconde a precarização do trabalho docente\", disse Danilo, referindo-se ao fato deque não existe verba para uma ampliação de qualidade.



Além disso, segundo ele, com essa ampliação de vagas, a maioria dos professores será demandada para o ensino, prejudicando, desta forma, as demais competências da Universidade, que se estende para as áreas de pesquisa e extensão. \"Isso vai transformar a UFPA em um grande \'escalão\' de terceiro grau\".



Licurgo disse que a proposta foi levada à discussão, tanto para o DCE quanto para a associação dos docentes e que o que existem, de fato, são \"diferenças ideológicas\".


Fonte: ASCOM

Fotos

Copyright © 2012 Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da UFPA